Introdução (ou algo que o valha)

Já vou logo avisando.
Não atualizo esse blog com a frequência que vocês merecem, mas quando resolvo escrever uma postagem eu pesquiso o tema com uma dedicação canina e redijo o texto com carinho maternal. Quanto a isso, dizem por aí que só existem 3 certezas na vida: A Morte, o Imposto de Renda e as informações encontradas neste blog (essa última certeza é fruto de um dos meus delírios de grandeza, hehehe).
Espero que encontrem a informação que procuram, que tirem as dúvidas, e que algum dia eu ganhe sozinho na mega sena.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Comida do Fundão


Hoje na hora do almoço me lembrei de uma reportagem sobre uma menina que fotografava todas as refeições como forma de manter a dieta. Nesse momento eu me dei conta que isso também poderia funcionar comigo, pois preciso perder uns 20Kg. O problema é que eu costumo almoçar nos traillers localizados nos fundos do Hospital Universitário do Fundão. "lá onde a comida é barata. gordurosa e estimula seu sistema imunológico"
Pois é, tem 3 traillers que eu gosto muito, carinhosamente apelidados de Porcão, Mosca Feliz e Tia Pepeca (nesse último os salgados são servidos com um tempero especial. A saber: A atendente costuma enfiar a mão dentro da calça e coçar a pepeca para perplexidade dos clientes famintos)
Eu acredito que comer no Mosca Feliz e no Porcão previne dengue, cólera, tuberculose, ebola e mais uma dezena de doenças infecto-contagiosas. Na tia pepeca eu não sei não, pois nunca tive coragem de comer lá.
Amanhã vou levar a máquina pra fotografar o meu almoço e postar aqui.
Termino por aqui com uma reflexão:
Tem gente que gosta de saltar de para-quedas, fazer bungee jump, rapel, e outras coisas perigosas. Mas quero ver se esse povo tem coragem de praticar o verdadeiro esporte radical que é comer no Mosca-feliz e desafiar a infecção gastrointestinal diariamente.

Nenhum comentário: