Introdução (ou algo que o valha)

Já vou logo avisando.
Não atualizo esse blog com a frequência que vocês merecem, mas quando resolvo escrever uma postagem eu pesquiso o tema com uma dedicação canina e redijo o texto com carinho maternal. Quanto a isso, dizem por aí que só existem 3 certezas na vida: A Morte, o Imposto de Renda e as informações encontradas neste blog (essa última certeza é fruto de um dos meus delírios de grandeza, hehehe).
Espero que encontrem a informação que procuram, que tirem as dúvidas, e que algum dia eu ganhe sozinho na mega sena.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Queda em idoso. Airbag Japonês seria uma solução?

Na edição de fevereiro (este mês) a revista super interessante publicou uma matéria sobre um colete-airbag desenvolvido por uma empresa japonesa (PROP Company) para proteger idosos no caso de uma queda. Trata-se de uma vestimenta de meros 1,1 Kg, mas capaz de se inflar airbags em uma fração de segundos para proteger cabeça, pescoço e nádegas caso os sensores detectem um evento de queda (ele utiliza a tecnologia dos sensores de movimento semelhantes ao do Nintendo Wii). Curiosamnete parece que existe algo semelhante sendo desenvolvido para motociclistas
Assista ao vídeo de demonstração do airbag para velhinhos

Achei a idéia bem legal, mas tem um problemas: ele só protege contra quedas para trás. Portanto se o idoso tropeçar em um degrau e se desequilibrar para frente fatalmente irá dar de cara no chão. Ora, mas é melhor do que nada não é? Quem sabe num futuro próximo este equipamento não evolua para uma versão com proteção contra quedas frontais?
Penso que caso este equipamento venha a se provar viável, poderá ser uma ferramenta bastante útil para a proteção de idosos. Obviamente não substituirá as medidas de prevenção de quedas em idosos.
Refletindo sobre este colete, me ocorreram alguns detalhes que ainda precisam ser investigados:

#1- Seria interessante realizar um estudo de campo com idosos em situações reais para identificar se este equipamento realmente previne eventos traumáticos. Pois não sei se o tipo de queda mais frequente é para frente, para trás ou para os lados. Além disso, alguns idosos eventualmente "se jogam" para trás quando vão se sentar numa poltrona ou se deitar na cama (me recuso a acreditar que o meu avô e uma paciente minha sejam os únicos idosos no mundo a terem este tipo de comportamento) Será que este tipo de movimento alterado não ativaria o sensor em uma situação banal do dia a dia?
#2- Também seria útil verificar a adesão dos idosos ao uso contínuo desta vestimenta... me parece ser uma coisinha meio desconfortável.
#3- Quero um desses pra passar o carnaval - Beber, cair e levantar agora ficou mais fácil!
#4- E principalmente é preciso saber se isso realmente vai ser comercializado, pois a empresa que produziu este colete é especializada em equipamentos de segurança meio toscos como o boné para epiléticos e também pelo incrível "pegador-louco" (crazy-catcher) , digno das Organizações Tabajara. Um equipamento de defesa pessoal com uma trava, que supostamente seria capaz de capturar um intruso e mantê-lo longe de você até a polícia chegar. Veja na foto abaixo.


Nenhum comentário: