Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Síndrome do piriforme

ATENÇÃO:
Esta postagem é direcionada a estudantes e profissionais de fisioterapia. 
Não prescrevo exercícios pela internet.


Síndrome do Piriforme
Fisioterapeutas frequentemente se deparam com pacientes com queixas de dores lombares irradiadas para o membro inferior que chegam ao consultório com o diagnóstico de síndrome do piriforme. Tudo bem, todo mundo sabe (ou deveria saber) que por definição trata-se de uma síndrome neuromuscular que envolve a irritação ou em alguns casos a compressão do nervo ciático (L4, L5, S1,S2,S3) pelo músculo piriforme. Para muitos colegas trata-se de assunto banal, basicamente o arroz-com-feijão da clínica. Entretanto devemos aprofundarmos o nosso conhecimento, pois muitos pesquisadores consideram a Síndrome do Piriforme um diagnóstico controverso, sendo que esta questão gera polêmica desde sua descrição inicial em 1928(Yeoman W. The relation of arthritis of the sacroiliac joint to sciatica. Lancet. 1928;ii:1119-22.).
Alguns autores consideram que a Síndrome do Piriforme e a Neurite Ciática são a mesma entidade clínica. Creio que o motivo principal desta controvérsia é porque, em muitos casos, o diagnóstico é clínico, e sem exames complementares que ofereçam suporte aos achados da anmnese e do exame físico. Ambas as condições apresentam sinais e sintomas clínicos como dor unilateral na região glútea, podendo apresentar-se com "choques", queimação, "formigamento" e/ou parestesia geralmente irradiadas para a coxa e perna.
Como não há consenso sobre o tema, tomo a liberdade de expor alguns fatos e também a minha opinião a respeito do tema.
Ciática A ciática, também denominada Neurite ciática, refere-se à compressão do nervo ciático. Esta compressão pode ocorrer em qualquer parte de seu trajeto. A causa mais comum de dor ciática é a compressão de uma ou mais raízes nervosas que formam o nervo ciático por hérnia de disco lombar (radiculopatia). Outros dois pontos comuns de compressão são: (1) pela sua passagem pelo Piriforme (devido a traumas, espasmo, contraturas ou hipertrofia do músculo piriforme), e (2) Na fossa poplíte, no ponto onde se divide em nervo tibial posterior e nervo fibular.
O exame neurológico é de extrema importância e pode proporcionar evidências objetivas de compressão radicular. Deve-se enfatizar que podem ocorrer compressões radiculares que causam dor, porém permitem uma acomodação do nervo de maneira que sua função ainda é normal, não apresentando, portanto, déficit neurológico evidente. Em casos de compressão da raiz de S1, gerando sofrimento do nervo e déficit neurológico, o paciente pode apresentar fraqueza do tríceps sural e pode ser incapaz de elevar repetidamente os dedos do pé do lado acometido. Atrofia da musculatura da panturrilha pode estar presente, bem como diminuição ou abolição do reflexo aquileu (relembrando: S1). A diminuição da sensibilidade, se presente, geralmente se localiza no aspecto posterior da panturrilha e na face lateral do pé .
O comprometimento de L5 leva a uma fraqueza da extensão do hálux e em menor freqüência a uma fraqueza dos eversores e dorsiflexores do pé. O déficit sensorial se apresenta na face anterior da perna e no aspecto dorsomedial do pé, em direção ao hálux. Não existem alterações de reflexos neste nível.
A compressão de L4 afeta o quadríceps. O paciente pode referir fraqueza na extensão do joelho, a qual freqüentemente se associa com instabilidade. A atrofia da musculatura da coxa pode ser evidente. Um déficit sensorial se apresenta sobre o aspecto anteromedial da coxa e o reflexo patelar pode estar abolido.

Síndrome do PiriformeA Síndrome do Piriforme é, na minha opinião, um caso de dor referida causada por encurtamento muscular, pontos-gatilho miofasciais no músculo piriforme e/ou trauma, como por exemplo queda da própria altura sobre as nádegas. Os sintomas causados pela síndrome do piriforme podem ser muito semelhantes ou praticamente indistiguíveis da dor ciática verdadeira.



As dores geralmente inciam-se na região glútea e podem extender-se para baixo afetando o membro inferior até o pé. Em alguns casos, o músculo piriforme pode causar compressão ciática verdadeira, uma vez que em algumas pessoas o nervo Ciático tem seu trajeto por entre o ventre do piriforme. Assim, a contração do piriforme pode causar compressão suficiente para causar sintomas neurológicos verdadeiros. Esta é uma das principais causas de confusão quando tentamos distinguir a ciática verdadeira da síndrome do piriforme. Embora estas duas condições apresentem sintomas muito parecidos, o fator etiológico é diferente. Por isso o exame físico é tão importante. Para quem gosta de semiologia e raciocínio clínico, recomendo a leitura de um excelente Artigo médico sobre raciocínio clínico.

Na maioria dos casos, o uso de duas manobras simples podem ajudar bastante a entre estas duas condições (quando o problema é uma condição vesus a outra e não as duas ao mesmo tempo). Primeiro, o teste de elevação da perna retificada. Se a elevação da perna sintomática, nos primeiros graus de flexão de quadril causar dor, ou aumentar os sintomas, pode-se estar diante de uma radiculopatia verdadeira.
A segunda manobra é simplesmente o alongamento do piriforme

Solicito ao paciente que, deitado na maca, abrace o joelho da perna sintomática e traga-o em direção ao ombro contralateral (conforme a seta da figura acima), realizando Flexão+Adução+Rotação Interna. Esta manobra alonga o piriforme, e um aumento da dor é sugestivo de envolvimento muscular nos sintomas. A figura abaixo demonstar anatomicamente as relações entre o piriforme e o nervo ciático e os efeitos desta manobra.

É também importante a investigação de pontos-gatilho miofasciais em glúteo mínimo, médio e máximo e piriforme, pois também podem ser responsáveis pela sintomatologia nestes casos. Pra falar a verdade, deve-se lançar mão de todo arsenal semiológico que você dominar. Quando eu atendia este tipo de paciente, geralmente eu realizava uma avaliação articular utilizando os princípios do Maitland, uma avaliação utilizando os princípios da mobilização neural e terminava com uma busca por pontos-gatilho miofasciais que reproduzissem a dor do paciente. Naturalmente se você domina outras técnicas de avaliação, nada o impede de tratar o paciente com outros métodos: Osteopatia, RPG, Feldenkraiss, etc...
Como eu acabei de dizer, dependendo da gravidade dos sintomas e das características da dor, é possível lançar mão de uma série de abordagens manuais refinadas ou técnicas mais simples. No caso de Síndrome do Piriforme (e não radiculopatia), O tratamento pode incluir:
#1 Alongamento
#2 Uso de Gelo ou Calor (Obs: embora recomendado, o piriforme é um músculo muito profundo, e creio que a crioterapia não seria capaz de exercer totalmente seus efeitos devido à localização anatômica do músculo)
#3 Fisioterapia
#4 Medicação
#5 Injeção de anestésicos ou corticóides
#6 Eletroterapia - TENS

40 comentários:

Carla disse...

Olá,
Gostei muito do artigo sobre ciático/piriforme, pois sofro de dores no glúteo com queimação que caminha para a coxa há ~ 4 anos e de 2 anos pra cá observei uma atrofia do glúteo mínimo deste lado (esquerdo). Estou fazendo Pilates há 3 semanas e me sinto muito bem e gostaria de saber se esta atividade pode me ajudar no problema e como devo fazer para resolver esta atrofia?
Obrigada,
Carla

Humberto Neto disse...

Olá Carla,
Se a sua instrutora de Pilates for fisioterapeuta, converse com ela sobre esta sua atrofia.
Pelo que vc me relatou, trata-se de um problema crônico. Se você não tiver diagnóstico estabelecido, eu recomendo que vc consulte um bom médico para identificar se não há compressão nervosa e também um (ou uma) fisioterapeuta para dar prosseguimento ao seu tratamento.
Cordialmente
Humberto

Carla disse...

Obrigada pela resposta! Meu instrutor é Educador Físico e o Ortopedista disse haver compressão nervosa sim, que se iniciou numa rotação da 4º ou 5º vertebra, causando também uma calcificação (osteófito), que estaria tocando o ciático. Vou procurar o parecer de um Fisioterapeuta então. Mais uma vez, obrigada.
Carla

Anônimo disse...

Caro Humberto,

Há tempo que estou numa busca por descobrir o motivo dessa minha queimação no quadril, sinto dores na cabeça do femur, na ressonancia foi detectado sacroileite bilateral. O reumato suspeita de espondilite anquilosante, apesar de eu não sentir dor em mais nenhum lugar.

A sindrome do piriforme pode de alguma forma desencadear sacroileite bilateral?

Obrigado...

Wagner

Anônimo disse...

Oi Humberto, boa tarde

Tenho uma dor perto do cocx, mas mais pro lado esquerdo insurportável e isso já faz 8 meses, só passa quando tomo anti-inflamatório. A minha dor não desce para perna, coxa, pé, nada..ela fica concetrada, fica letejando muito. Não caí tb. Fiz tomografia e ressonância que deram uma protusão na L1 e L2 e S1 e S2, então fiz a eletroneuromiograma que mostrou que não há irradiação para as pernas. Fiz tb uma discografia que deu negativo, provando que minha dor não é proviniente das minhas protusões. Para todos esses exames que fiz tive que procurar vários médicos entre ortopedista e neutologistas e ninguem sabe o que eu tenho. E a dor continua. Bom, o último médico que fui pediu uma ressonância do músculo piriforme lado esquerdo e fui pesquisa na internet e achei o seu artigo... fazendo uma ligação com o meu caso, até estou achando que tenho essa sindrome... o que o senhor acha? Ah, já fiz muitas fisioterapias entre RPG, Acupuntura, Terapia manual, cranio sacra e faço pilates tb e não há meio de me livrar desta dor... Grata,

Humberto Neto disse...

Olá Anônima.
Inicialmente quero que saiba que de forma alguma eu faço consultas pela internet. Eu entendo perfeitamente que uma dor que se arrasta a 8 meses sem diagnóstico claro é um assunto desesperador.
Além das recomendações que eu deixei no comentário acima, eu posso lhe sugerir que procure um clínico de dor, de preferência que atue em equipe multidisciplinar. Sei por experiência própria que não adianta fazer acupuntura em um local, pilates em outro, fisioterapia em casa, e se consultar com um médico que não conhece os profissionais que a estão atendendo, pois cada um fica atirando em uma direção ao invés de planejarem um tratamento multidisciplinar. Se você mora em grandes centros como RJ e SP, com certeza encontrará clínicas multidisciplinares para o tratamento da dor. Ou se preferir, existem serviços para o tratamento de dor crônica em hospitais universitários, recomendo no Hospital do Fundão da UFRJ, no Hospital dos Servidores também no RJ e no Hospital das Clínicas em SP.
Não fique brava comigo, entenda que seu problema é complexo demais para que eu fique deixando palpites inconsequentes.
Boa sorte e melhoras
Atenciosamente
Humberto

adriano disse...

ola gostei muito desse seu artigo sobre o piriforme,sofro deste problema a 5 meses inclusive ficando internado por mais de uma semana fiz todos os exames e nada apresentou inclusive estou fazendo acunpultura mas de um tempo pra ca nao vem resolvendo e todos meus sintomas sao da sintrome de piriforme eu gostaria de saber se a cura para essa doença?

Arino Junior disse...

Oi, gostei das informações sobre a síndrome do Piriforme; e gostaria se possível obter mais informações sobre prescrição de exercícios físicos para pessoas em reabilitação pós-tratamento da síndrome. Obrigado, e-mail: arinojunior_22@hotmail.com

Adilson Sestenari disse...

Humberto, boa tarde.

Estou quase convicto de que sofro da Síndrome, já me consultei com dois ortopedistas, tomei tramal, mioflex, teflan e as dores aliviaram, mas retornam depois de um simples dia de trânsito. Alongo todos os dias, com base nos exercícios recomendados e no yoga, que aliviam bem, mas chego a pensar que não há cura. Há?

Carla disse...

Olá Humberto,
Segui sua orientação, fiz uma série de exames, todos com resultado normal e o diagnóstico foi síndrome do piriforme mesmo. Fiz fisioterapia e consegui o alongamento do músculo. Já não sinto dores, continuo o Pilates e melhorei um pouco a atrofia do glúteo. Gostaria que me indicasse, se possível, exercícios para acelerar minha recuperação.
Obrigada,
Carla

Simone Martins disse...

Prezado Humberto e demais participantes deste link,
Me senti reconfortada em encontrar este artigo e ler as postagens, pois agora não me sinto tão sozinha com esta dor que me persegue há pelo menos uns 4 anos, e que somente a poucos meses foi finalmente diagnosticada como síndrome do piriforme. Depois de alguns exames clinicos (inclusive ressonancia) fui diagnosticada com uma hiperlombarização de S1, desidrataçao de L4-L5 e de L5-S1,alteração degenerativa de L5-S1 com distensão liquida. Meu ortopedista afirma não ser uma hérnia de disco (ainda) e q essas alterações na lombar é q estão provocando a síndrome do piriforme. Sinto dor profunda no gluteo esquerdo q não irradia para a perna. É uma dor bem pontual, no centro e bem dentro do gluteo. A dor piora qdo estou sentada e levanto, qdo abaixo/levanto pra pegar algo no chão e qdo faço movimentos bruscos. É praticamente uma dor contínua com pontadas mais agudas (como se fosse uma repuxada) qdo faço os movimentos q citei acima. Já fiz fisioterapia por longo tempo, e atualmente faço RPG e Pilates, além de alongar diariamente, tudo isso sem sucesso. A dor persiste e vem aumentando. Gostaria de saber se hidroterapia e acumpuntura ajudariam, se há outros tipo de tratamente com resultados mais ráidos e eficazes. Já não sei mais o que fazer. As dores são altamente limitantes. Gostaria de saber também se eu deveria fazer outros exames para atestar ser mesmo esta síndrome, e se o diagnóstico do meu medico e os tratamentos apontados por eles estao corretos. Há alguma relação desta síndrome com aumento de peso? nos ultimos 3 anos (qdo a dor já estava instalada) engordei cerca de 6 kg, mas não posso malhar muito para emagrecer por causa da dor. Me vejo num beco sem saída! Por favor, peço que me dê algumas orientações. Agradeço o espaço para esta troca de informações! São mto uteis e animadoras! Abraços, Simone M.

Deyse disse...

Olá,
Gostei do artigo, pois tirei algumas dúvidas, mas meu problema é um pouco mais. Estou com degeneração da cabeça do femur, mas o glúteo também doi muito, pois dores na virilha tenho a dez anos e este ano tive crises de dor e a ressonância magnética acusou este problema e a fisioterapeuta disse que estou com esta síndrome tb.

Mas foi bom ter lido este artigo para entender melhor as minhas dores.
Obrigada, Deyse

Priscila Angeli disse...

Oi meu nome é Priscila, estou fazendo um trabalho básico para minha escola sobre a sindrome do piriforme, faco curso de massoterapia, e como nao achei nada sobre, e sei que o massoterapeuta nao pode mexer em lesoes para nao piora-las, gostaria de saber se existe algum tipo de massagem que nao fosse prejudicar e poderia ajudar um paciente com essa patologia! Muito Obrigada!

Anônimo disse...

Humberto,

Voce acertou na mosca. O tratamento tem que ser multidisciplinar.

Somente apos a sintonia entre a minha Geriatra e um Fisioterapeuta especializado em geriatria tive melhora significativa. A proxima etapa esta sendo resolver os causadores do problema e Pilates com um fisioterapeuta.

Carlos

Anônimo disse...

Ola, a 5 meses, fiz ao sair do carro um movimento muito brusco. Desde este dia minha vida mudou (prá pior) fiquei com bastante dificuldade de movimento na região lombar. A ir ao médico, só me aplicavam voltarem, dipirona e receitavam Tandrilax por 10 dias (Este medicamento quando tomo a dor diminui e minha perna fica com formigamento). Quando deitado a dor não existe. Nada do que me receitavam melhorava minha condição (a não ser temporáriamente). Por indicação de um amigo, fui a um Chiropraxista. Este atraves de uma imagem de raio x, afirmou que um dos discos havia girado, estalou minhas costas na região lombar, e tive uma melhora bastante razoavel. Porém, fique com dores intensas na região glutea e esta dor começou a andar, descendo pra minha perna e posteriormente para a panturrilha. Estou fazendo o tratamento com um chiropraxista que afirmou ser sindrome do piriforme. Gostaria de saber se o tratamento esta correto e ou se devo abortar?
Conto muito com sua ajuda para tentar dar um rumo certo no tratamento.
Forte abraco.

Anônimo disse...

No dia 21/11, fiz um relato sobre problema que estava tendo com a "Síndrome do Piriforme". Atenção: vcs leram certo, ESTAVA, graças a Deus e ao Chiropraxista, as dores estão praticamentes inexistentes. Continuei o tratamento e a cada dia que passa as dores diminuem de forma bastante considerável. Hoje meu animo esta renovado e as dores (como disse antes) praticamente sumiram. Amanha tenho uma nova consulta com o chiropata e farei questão de parabeniza-lo pelo trabalho. Se alguem quiser fazer contato para saber detalhes, deixo abaixo meu email.
attual.infor@gmail.com
Abraço a todos.

Jean Macedo disse...

tenho 43 anos e já tive várias crises de coluna quando mais novo,mais desta vez a dor mudou de local,doi exatamente nos glutéos esquerdo e direito,com muito mais frequência no esquerdo e desce pela perna até os pés,a sensação é como se tivesse com o fêmur quebrando,agora em novembro/2010 passei 30 dias deitado,nem conseguia sentar no vaso sanitário,noites e mais noites chorando de dôr,o que vc imaginar de remédios e injetavéis eu tomei.Bem,hoje eu consigo andar,mais sinto ainda muita dôr,principalmente a noite,não sei se ar-condicionado tem influência sobre esta dôr noturna,agora dia 02/04/11 farei uma ressonância e espero que descubram o que tenho e que haja solução definitiva,visto que preciso trabalhar.Gostei muito de tudo que lir,me reconfortou bastante e voltarei após exames para dar a todos que passam por isso alguma dica que eu possa a vir aprender,obrigado de verdade Humberto Neto,Deus te abençoe.

Minniebabiebombom disse...

OLA...TB SOU FISIO E TB TENHO UM DIAGNOSTICO DE SINDROME DO PIRIFORME....TA TENTEI DE TUDO...ALONGAMENTOS,RELAXAMENTOS,RPG,PILATES,ELETROTERAPIA,BOTOX.......ATUALMENTE TENHO INDICAÇÃO DE UMA CIRURGIA PARA RESSECÇÃO DO MESMO.....COMO O CASO DA JOGADORA HORTENCIA.....PODE COMENTAR MAIS SOBRE ISSO....NÃO ME RECORDO DESSE FATO,JA PROCUREI POR TUDO E NÃO ENCONTRO MATERIAL SOBRE ESSA CIRURGIA....AGRADEÇO,GLAUCIA

Gilson disse...

Olá Humberto,
Gostaria muito que vc me dissesse se meus sintomas podem ser piriforme
sinto dores no gluteo esquerdo e nas duas coxas (principalmente parte interna)irradiando para outras partes (sempre das coxas) tipo uns choques que por vezes me atrapalha muito de andar quando deito todos esses sintomas desaparecem, já estou assim tem uns 3 anos já fui a ortopedista, neuro e reumatologista ,varios remédios e nada. agradeço muito sua opinião

janaina disse...

olá eu gostaria de saber se a sindrome do piriforme chega a ser um caso de cirurgia quando as fisio não esta resolvendo ?

Tici disse...

Olá tenho s sindrome do piriforme a um mes já... Já fiz tratamento de infiltrações com corticoides , medicaçoes injeções e ainda sinto muita dor... Será o que eu poderia estar fazendo?

Dra.Renata Fidalgo disse...

Olá,obrigada pela sua explicação clara e objetiva sobre a Sindrome do Piriforme. Sou fisioterapeuta e estou atendendo uma paciente idosa com todas as características de Síndrome do Piriforme, inclusive relatada pelo ortopedista dela. Porem, ela não tem dor irradiada, a dor é local que intensifica quando fica de pé. Ela apresenta escoliose a direita (mesmo lado da dor) e estou suspeitando de artrose em artculação coxofemural. Você acredita que essa relaçào pode exarcebar a dor ou provocar a Síndrome do PIriforme??? muito obrigada desde ja! bjss Renata Fidalgo

Anônimo disse...

Tenho uma hérnia sequestrada na L3 e um abaulamento na L5. O médico me prescreveu hidroterapia e o uso do colete Putti. Me sinto bem. Considereo o problema superado. Agora me apareceu um outro problema no quadril que o médico deiagnosticou como síndrome do piriforme. Sua indicação foi um corticoide e repouso. Segundo ele, devo evitar formar a perna no chão por muito tempo. Se possível usar uma bengala canadense durante dois meses. Segundo ele não há indicação de cirurgia e mandou que eu marcasse outra consulta daqui a dois meses. Vi aqui nesse side que o exercício de rotação do piriforme ajuda e, realmente, ele alivia minha dor, quando o faço.
Agradeço aos profissionais de fisioterapia e os parabenizo por este site. Vagner ( paciente)

Anônimo disse...

Tenho uma hérnia sequestrada na L3 e um abaulamento na L5. O médico me prescreveu hidroterapia e o uso do colete Putti. Me sinto bem. Considereo o problema superado. Agora me apareceu um outro problema no quadril que o médico deiagnosticou como síndrome do piriforme. Sua indicação foi um corticoide e repouso. Segundo ele, devo evitar formar a perna no chão por muito tempo. Se possível usar uma bengala canadense durante dois meses. Segundo ele não há indicação de cirurgia e mandou que eu marcasse outra consulta daqui a dois meses. Vi aqui nesse side que o exercício de rotação do piriforme ajuda e, realmente, ele alivia minha dor, quando o faço.
Agradeço aos profissionais de fisioterapia e os parabenizo por este site. Vagner ( paciente)

Jacqueline disse...

Olá,
desde ontem estou sentindo uma dor forte do lado direito do gluteo e todas as vezes que abduzo lateralmente a perna a dor torna-se insuportavel, depois de ter lido o artigo ciático/piriforme,fiquei preoculpada será que tenho uma dessas duas patologias? infelizmente moro numa cidade onde não há tantos profissionais principalmente nessa area! Sei que não é sua função fazer consultas pela internet, mas gostaria de saber se posso fazer algum exercicio para melhorar a dor? já sei que abduzir não posso pois cumprime e ador aumenta então o que faço?
pOrfavor se puder sugerir algum exercicio meu email é jacckfeliz@hotmail, muito obrigada pela atenção e Parabéns pelo trabalho de informar a sociedade de maneira simples e objetiva!

estrelafiisio disse...

ceshichOlá! Sofro da Síndrome do Piriforme e quando fiz Oteopatia aprendi algumas manobras a nível de alongamento excelentes

Anônimo disse...

OI HUMBERTO

ESTOU SOFRENDO MUITO DO NERVO CIATICO A MAIS DE 1 MÊS,NÃO SEI SE PODE SER A SINDROME DO PIRIFORME .VOCÊ SABERIA ME INDICAR UM BOM PROFISSIONAL EM SÃO PAULO QUE PUDE-SE ME AJUDAR.

OBRIGADA
PATRICIA

Elen disse...

Posso continuar fazendo musculação? tendo este problema?
Obrigada

Isabel disse...

Boa noite,

Já há uns anos que tenho uma dor junto à omoplata direita. Tomei vários medicamentamentos receitados pelo médico e a dor ía e vinha. Depois fiz fisioterapia mas mantinha-se a dor. Há dois meses descobri uma fisioterapeuta que me ajudou imenso. O "nó" desapareceu e a dor tb. Há três semanas começou-me a dor na zona da cintura e a apanhar a virilha e o gluteo. Ando na massagem e a por gelo ou calor consoante ela manda. Logo pensei ser rim, mas o médico diz que não. Todo o meu lado direito me dá problemas, incluindo o braço (uso imenso o pc), o que me aconselha? Continuo com as massagens? É que estou farta de medicamentos. Além disso ando a tomar paroxetina e diazepan por outras razões.
Obrigada

Anônimo disse...

estou a 7 memses afasttado do serviço por causa de esta tal piriforme estourado qual será o meu tratamentoo???

Anônimo disse...

Sou enfermeira fui ao ortopedista.
A dor é insuportável na parte interna da panturrilha.
Não é vascular. Fiz raio-x e estava tudo normal.
Dói a lateral do joelho. Não consigo deitar lateralmente e é difícil flexionar a perna.
Sabe o que pode ser?

Anônimo disse...

Pelo o que já pesquisei, essa Síndrome não parece ter uma cura imediata e sim um tratamento, certo?
Sofro todos os dias com dores insuportáveis, porém não acho soluções para isso. Sou do Rio de Janeiro e moro na região central, gostaria de alguma indicação de clínicas e profissionais (fisioterapeutas), que me auxiliem nesse problema...
Dra, não consigo visualizar seu perfil, a página dá erro. Teria algum contato disponível? Desde já, obrigado.

Edgar (edgar@pampagrill.com.br)

JOSE DA SILVA JUNIOR SILVA disse...

Achei o site fantástico, muito esclarecedor, tem muita gente sofrendo , desesperada e imagino ate sem esperança. Infelizmente existe muito comercio e mais gente querendo tirar proveito que ajudar. Infelizmente no Brasil ainda carece mesmo de bons profissionais, etc..

Sua orientação é enorme e Deus vai te reconpensar.

Rodrigo disse...

Tenho material sobre a cirurgia que já fiz de um lado e fiquei bom. Mas agora infelizmente deu do outro lado e devo operar de novo.
Se quiserem , escrevam:

rodchohfi@hotmail.com

Rodrigo

Anônimo disse...

Dr fiz os dois exercicios colocados pelo senhor e ñ senti dor nenhuma ,mas sinto uma dor terrivel no gluteo esquerdo a um mês ,q alivia qdo tomo remedio biofenac,esta dor e somente no gluteo,as xs alivia por dois dias e recomeça de novo e aumenta qdo sento e ao levantar,posso andar mexer os quadris dobrar pra frente,agachar nada disso faz doer somente ao sentar e apos levantar ,não desce para perna somente no gluteo. sera sindrome de piriforme ?

Anônimo disse...

Dr fiz os dois exercicios colocados pelo senhor e ñ senti dor nenhuma ,mas sinto uma dor terrivel no gluteo esquerdo a um mês ,q alivia qdo tomo remedio biofenac,esta dor e somente no gluteo,as xs alivia por dois dias e recomeça de novo e aumenta qdo sento e ao levantar,posso andar mexer os quadris dobrar pra frente,agachar nada disso faz doer somente ao sentar e apos levantar ,não desce para perna somente no gluteo. sera sindrome de piriforme ?

Julia disse...

OLá,
alguem conhece um bom medico no RJ para tratamento da sindrome do piriforme?
Obrigada
email: jaccbiomed@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá Dr. Humberto,
Há 7 meses sofro com uma dor no gluteo que irradia para a perna. Fiz uma ressonância magnética e constatou Tendinopatia do Gluteo Médio associado a peritendinite. Estou tomando pregabalina 150mg duas vezes ao dia, mas até agora o problema persiste e está se tornando insurpotável! O ortopedista disse que o tratamento é esse mesmo e que devo continuar com essa medicação...
Pelo amor de Deus o que que eu faço??!!
Agradeço sua atenção

MILITAR FN disse...

Olá Dr.,

Tenho todos esses sintomas do síndrome do piriforme.
Passei a observar de uns 4 a 5 meses para cá, no entanto sou militar e estive em missão de paz no Haiti, no qual 90% da minha permanência no pais estive carregando um peso que era dos equipamentos de segurança, como colete balístico, capacete, etc, que no total eram de aproximadamente 30 kg.
Gostaria de saber se isso pode ter desencadeado em mim essa inflamação do músculo piriforme?
Comecei e estou na segunda seção de fisioterapia, será que basta a fisioterapia?

Cordialmente,
MILITAR FN

Anônimo disse...

Ola Meu nome é Elcio gostaria de relatar que sinto uma dor na regiao da virilha estive em tratamento uma epoca com gelo no coccix e aplicaçao de uns choques que nao lembro o nome gostaria de saber mais ou menos por alto se pode ser sindrome de periforme como tratar merlhor ou se existem ingeçao de infiltraçao para desinflamar o tendao do coccix que vai para a regiao da virilha. obrigado.