Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

terça-feira, 21 de julho de 2009

As sete personalidades mais influentes da fisioterapia ortopédica

Em minhas andanças pela web encontrei a página de um fisioterapeuta Norte-Americano chamado Robert J. Schrupp. Este cara fez uma pesquisa entre os fisioterapeutas associados à Associação Norte Americana de Fisioterapia (APTA) questionando quais eram as personalidades mais influentes em fisioterapia ortopédica. O trabalho é bem singelo mas bastante interessante. Decidi traduzi-lo porque o autor faz uma breve descrição do perfil dos sete escolhidos. Curiosamente, era algo que eu estava tentando fazer no meu blog... deixar o perfil de algumas das grandes personalidades como Maitland, Mulligan, Madame Meziere, Bobath, Kabat, etc.
Bem, acho que ele me poupou algum trabalho.
Deixo a seguir a tradução do resumo do seu trabalho e o perfil da personalidade mais influente: Robin McKenzie

As Sete personalidades mais influentes em Fisioterapia Ortopédica Hoje.

" Se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes."
Isaac Newton 1676

Provavelmente o maior gênio de todos os tempos, Isaac Newton atribuiu seu sucesso a oportunidade de construir seu conhecimento a partir do trabalho de outros. Ele prontamente prestou homenagem aos "Gigantes" que vieram antes dele. As sete pessoas apresentadas neste artigo são os "gigantes" no campo da fisioterapia ortopédica. Por meio de seus trabalhos, eles influenciaram enormemente o pensamento e a prática atual dos fisioterapeutas. Eles estabeleceram uma extraordinária fundação de conhecimentos sobre a qual também podemos construir nossa obra.

Metodologia
Um questionário foi enviado para uma amostra aleatória de 320 fisioterapeutas da seção de ortopedia da APTA (American Physical Therapy Association). O questionário continha o nome de onze fisioterapeutas e um médico da área da fisioterapia ortopédica. A metodologia de pesquisa empregada para a escolha dos primeiros doze nomes foi baseada na premissa de que o talento reconhece o talento. Assim, fisioterapeutas de renome foram entrevistados e questionados quanto a quem entre os seus pares deveria ser incluído em uma lista dos “10 mais” influentes fisioterapeutas e médicos em fisioterapia ortopédica.
A lista completa de nomes recomendados é fornecida no final do artigo. A listagem inicial foi reduzida para doze indivíduos com base na freqüência de apresentação do nome, a originalidade das idéias, e a capacidade do indivíduo de difundir seus ensinamentos para uma audiência nacional ou mundial.
No último questionário enviado para os 320 membros da seção de ortopedia da APTA, os participantes foram convidados a indicar o quanto estas doze pessoas influenciaram seus pensamento ou práticas em fisioterpaia ortopédica.
A escala de influência foi a seguinte:

0- Sem influência
1- Baixa Influência
2- Influência moderada
3- Grande Influência
4- Muito Grande Influência
Cento e quarenta e oito participantes retornaram os questionários, em uma taxa de resposta de 46 por cento.
Os escores foram registrados e ponderados, e os indivíduos com os sete escores mais altos foram. A classificação final foi a seguinte:
1. Robin McKenzie 2,55
2. Dr. James Cyriax 2,44
3. Florence Kendall 2,33
4. Geoffrey Maitland 2,24
5. Stanley Paris 2,00
6. Shirley Sahrmann 1,81
7. Brian Mulligan 1,80
Freddy Kaltenborn recebeu uma menção honrosa com 1.78.
O trabalho destes sete gigantes é muito digno de estudo. Se alguém deseja aprofundar seus conhecimentos em fisioterapia ortopédica, seria um bom começo iniciar seus estudos pela obra destes homens e mulheres. Isto é particularmente verdade no caso dos novos alunos. Os alunos começam sua educação com um arquivo mental limpo e desde o início deveriam ser apresentados à algumas das melhores fontes disponíveis. O que se segue é um breve perfil dos sete gigantes mais influentes.

Robin McKenzie (http://www.mckenziemdt.org/)

Ninguém deveria ficar surpreso de encontrar o nome de Robin McKenzie no topo desta lista. McKenzie identificou que diversos exercícios poderiam alterar a localização e a gravidade da dor. Ele fez a descoberta acidental de que quando a dor recua a partir das extremidades com posicionamento ou com o exercício, um resultado positivo do tratamento era iminente. McKenzie foi o primeiro a reconhecer o fenômeno de centralização da dor. Assim como Sir Isaac Newton formulou a Lei da Gravitação Universal a partir da simples observação de uma maçã caindo de uma árvore, McKenzie foi capaz de desenvolver todo um conjunto conceitual para o tratamento da dor nas costas e no pescoço a partir desta observação.
O Método de McKenzie de Diagnóstico Mecânico e Terapia é agora usado no mundo inteiro por dezenas de milhares de fisioterapeutas, quiropráticos, e médicos.
O Método McKenzie é ensinada como um Programa Sequencial de Educação compreendendo cinco cursos (de A a E) em mais de trinta e dois países. O programa educacional é padronizado, com o conteúdo de cada nível consistente em todo o mundo. A extensa rede de ensino mundial é gerenciada pelo McKenzie Institute International (Instituto McKenzie Internacional).
Sediada em Waikanae, Nova Zelândia, esta organização internacional sem fins lucrativos também financia pesquisas em nível mundial. Robin McKenzie, publicou vários livros para os profissionais e leigos. Seus títulos foram traduzidos para muitas línguas, com milhões de cópias vendidas no mundo todo. Curiosamente, o objetivo do Método McKenzie é tornar o paciente independente de terapeutas. Por conseguinte, seus livros para os leigos têm uma temática de auto-tratamento. Seu último livro, uma co-autoria com Stephen May é direcionado para os profissionais e é a segunda edição do título: Coluna lombar - Diagnóstico e Terapia Mecânica. No prefácio desta edição, o Professor Nikolai Bogduk, professor de medicina da Dor da Universidade de Newcastle, Austrália, sintetiza com precisão o local que o método McKenzie ocupa no novo milênio.
Os fisioterapeutas mais influentes incluídos neste estudo foram:
Michelle Battie, David Butler, Robert Donatelli, Brian Edwards, Robert Elvy, Olaf Evjenth, Gary Gray, Ola Grimsby, Greg Johnson, Gwendolen Jull, Mark Laslett, Jenny McConnell, Wayne Rath, Mariano Rocabado Duane Saunders, Lance Twoomey, William Vicenzio, Paula Van Wejimen, Kevin Wilk, Dos Winkle, Michael Wooden.
Médicos influentes considerados para este estudo:
Alan Stoddard, M.D., D.O., Robert Maigne, M.D., James Mennel, M.D., Karel Lewitt, M.D., Lawrence Jones, D.O.

Um comentário:

Julia disse...

Na minha opinião o primeiro lugar foi muito justo! Acredito que todo fisioterapeuta deveria conhecer o método.
Esse ano teremos o primeiro Congresso Internacional do Método McKenzie no Brasil (RJ) - Challenging the Structures in Musculoskeletal Medicine - maiores informações no site: www.mckenzie.org.br