Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Usos e abusos do gráfico de Pizza

Ainda em meio ao mal estar causado pela PL do ato médico, vou falar sobre um assunto que lembra bastante o Congresso Nacional: A Pizza; para ser mais exato, o gráfico de pizza.

Para que serve um gráfico?
Uma imagem vale mais do que mil palavras, os gráficos são um bom exemplo disso. Ao contrário do que muita gente pensa, um gráfico não é um enfeite e não serve só pra encher lingüiça na monografia. Em um trabalho de pesquisa, os gráficos têm a função de traduzir em imagem, os dados contidos no texto. A utilização adequada de um gráfico é capaz de substituir uma tabela, facilitando e muito, a visualização dos dados e tornando a leitura muito mais agradável.
Hoje vou falar sobre o gráfico de Pizza (também chamado de gráfico circular ou gráfico de setores). Este tipo de gráfico é muito popular nos meios de comunicação e em campanhas políticas. No entanto, se você não utilizá-lo corretamente, ele pode ter o efeito contrário do desejado. Ou seja: Pode acabar causando uma tremenda poluição visual, dificultando a interpretação dos dados e confundindo o leitor.

Quando usar gráficos de Pizza

Gráficos de Pizza são excelentes para demonstrar frações de um todo. Isto é: Quando você deseja que o leitor perceba o quanto cada dado representa em relação a sua amostra total.
Assim, vamos a um exemplo:
Suponha que eu esteja pesquisando o perfil da marcha de uma amostra de pacientes com Parkinson. Assim, eu classifiquei meus pacientes em 4 categorias e identifiquei a porcentagem deles na amostra: marcha extra-comunitária(20%), marcha comunitária (55%), marcha domiciliar (20%) e sem capacidade de marcha (5%). Imagine agora que eu resolva demonstrar meus achados sob a forma de um gráfico de Pizza. O resultado ficaria assim:

O leitor percebe sem muita dificuldade que a maior parte da amostra é composta de deambuladores comunitários, e que apenas uma pequena fração da amostra não tem capacidade de deambulação.
Agora imagine que você esteja fazendo um outro trabalho, desta vez utilizando um gráfico de pizza para descrever o perfil das patologias atendidas na clínica escola. Imagine a seguinte situação: AVC (12%), Parkinson (8%), artrose de joelho (4%), artrose de quadril (4%), hérnia de disco (10%), reconstrução de LCA (14%), esporão de calcâneo (6%), túnel do carpo (12%), escoliose (10%), ombro congelado (14%),paralisia facial (6%)


Como podem ver, o resultado neste caso é POLUIÇÃO VISUAL!
No caso acima existem dois problemas com o gráfico :
(1) Muitas variáveis sendo exibidas. Neste sentido, recomenda-se utilizar no máximo 6 fatias (categorias) em um gráfico de pizza para garantir uma visualização eficiente.
(2) O segundo problema é referente aos valores apresentados. Estes valores estão muito próximos. No exemplo acima, os valores estão em torno de 10%, deixando a área de cada fatia muito semelhante umas com as outras, o que dificulta a visualização de diferenças.


Dica:

tenha sempre em mente que um gráfico deve ser de fácil interpretação. Use o bom senso: Se o seu gráfico não for capaz de passar facilmente e rapaidamente a informação que você deseja, ele não serve pra nada. Não adianta botar efeitos 3-D, animações sofisticadas, texturas, fru-frus e lantejoulas. Lembre-se do que a vovó já dizia: Beleza não põe mesa.

Ainda sobre os efeitos especiais, o Excel permite que sejam criados gráficos de Pizza com efeito 3-D. Não há problema nenhum em utilizá-los, mas fique atento(a), pois estes efeitos também podem causar poluição visual.

No entanto, existe um efeito 3-D muito legal e que é capaz de valorizar bastante seu trabalho. Em algumas situações é interessante destacar uma fatia, chamando a atenção do leitor para este dado em especial. Este efeito é conhecido como "Pizza Explodida". Veja abaixo como ficaria o primeiro gráfico se eu quisesse valorizar ainda mais os deambuladores comunitários:

Bem, espero que tenha sido útil.

Vida Longa e Próspera

2 comentários:

tais disse...

o que pode tornar um gr´fico circular poluido? presiso em ? vlw por me responder

Anônimo disse...

muito util a sua explicação!!