Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A Escala de Coma de Glasgow

A Escala de Coma de Glasgow (ECG) é uma ferramenta desenvolvida em 1974 com o objetivo de padronizar o exame do estado de consciência do paciente em coma. Esta escala permite avaliar objetivamente o estado de consciência de uma pessoa, sendo amplamente utilizada como parte da avaliação dos pacientes com TCE, podendo ser aplicada na cena do trauma, na sala de emergência, enfermarias e UTI.

COMO FUNCIONA A ESCALA DE GLASGOW
A ECG é baseada em uma escala de 15 pontos, baseada na abertura ocular, melhor resposta motora e verbal do paciente. Nesta escala, escores progressivamente mais altos indicam níveis maiores de consciência.
Por exemplo: Um paciente profundamente inconsciente receberia uma pontuação “3”, enquanto um outro indivíduo adulto e consciente receberia uma pontuação “15”.
Classifica-se em coma aqueles pacientes com 8 ou menos pontos. Tratando-se de vítimas de TCE, escores de 13 a 15 são considerados um indicador de trauma leve; 9 a 12 pontos, trauma moderado; e um escore inferior a 8 é considerado TCE grave. É importante ter em mente que a ECG limita-se a avaliar o rebaixamento global do nível de consciência, não podendo ser utilizada para identificar a causa do coma, além disso, a ECG sofre influência do uso de álcool, drogas ou sedação e das condições de hipóxia/hipotensão aguda em razão de lesões em outras regiões corpóreas. Sob efeito destas condições, a ECG não reflete a gravidade da lesão encefálica.

Referências

Dissertação de Mestrado

Escala de Coma de Glasgow

Traumatismo Cranio Encefálico/ Fisioweb

Nenhum comentário: