Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

sexta-feira, 11 de março de 2011

O Fim da Fisioterapia

Quando eu nasci o mundo era bem diferente do que é hoje. Pra começar não existia celular, TV a cabo e muito menos internet. A primeira década do século XXI consolidou a tecnologia como um bem de consumo essencial para o ser humano. Apesar desta constatação, sempre achei curiosa a demora com que a tecnologia é incorporada pelas ciências da saúde, particularmente a reabilitação. Mas apesar desta defasagem, eu acredito que o século XXI será conhecido como o século da reabilitação. Não digo isso por ser um cara que vê o copo sempre meio cheio (pra ser sincero, estou longe disso!) , mas sim pela quantidade de pesquisas promissoras em andamento. Temos desde células-tronco para a cura de lesões medulares e doenças neurodegenerativas até o novíssimo exoesqueleto ReWalk, passando por próteses computadorizadas, e terapias baseadas em realidade virtual.

Com todos estes milagres prestes a acontecer, eu me pergunto se este não será o fim da fisioterapia. Afinal de contas, se uma injeção de células tronco for capaz de curar lesões medulares, doença de Parkinson, AVC, Esclerose Lateral Amiotrófica, unha encravada e até feiura, por que alguém procuraria um fisioterapeuta?

Calma, calma, não criemos pânico! Não vá sair correndo pra se matricular em outra faculdade e nem rasgar os certificados dos cursos que você já fez. Eu acredito que mesmo com a possibilidade de cura, as pessoas ainda precisarão reaprender a utilizar seus corpos. Veja, por exemplo a entrevista publicada na revista Info exame em novembro de 2010 com o pesquisador brasileiro Miguel Nicolelis (clique aqui para ler).

Nicolelis está pesquisando formas de realizar interface cérebro-máquina, ou seja: de conectar o cérebro humano a membros robóticos. A previsão é que as pessoas que perderam membros e que venham a se beneficiar desta interface precisem ser treinadas na utilização do membro artificial, e adivinha só quem vai fazer isso?
Isso mesmo! Fisioterapeutas!
Já imaginou as oportunidades de trabalho que podem surgir a partir daí?

Mesmo os pacientes submetidos ao polêmico tratamento com células-tronco necessitarão de reabilitação tanto antes, para manter o comprimento muscular e a integridade articular, quanto depois, justamente para reaprenderem os movimentos.

Pois é pessoal, para aqueles que leram esta postagem esperando a declaração do fim da fisioterapia, lamento informar que ainda não foi desta vez.
Mas se serve de consolo, você terá outra chance em dezembro de 2012. Nessa data não só a fisioterapia, mas o mundo todo irá acabar. . .
. . . será?

14 comentários:

RODRIGO QUEIROZ disse...

Ufa... tomei um susto...rss. Grande Humberto em mais uma profunda reflexão.
Cara concordo plenamente, entretanto precisamos estar preparados para essas inovações, nada cai no "colo", esse novo paradgma da reabilitação já é realidade e onde estão os estudos da fisioterapia???
Vejo pouquissimas publicações nossas em meio a terapia celular e biotecnologia....Grande abraço

Venício Almeida disse...

Boa reflexão, creio que so tendemos a crescer, claro que o mais gostoso na fisioterapia é isso. Nada é tão monótono nem tão fácil.
A corrida de conhecimento é constante e cabe a cada se integrar no meio, caso contrário o mundo irá acabar em 2012 mesmo, para muitos!.
Abraço Humberto!

Ronaldo disse...

Acredito que precisamos nos envolver também em outras áreas de pesquisa que não são necessariamente ligadas (pelo menos diretamente) à nossa. Belo post. Ótima reflexão. Sou fá assíduo do blog.

Geraldo Barbosa disse...

Caro Humberto,
Parabéns pelo excelente texto e principalmente pelo corajoso título.
Um grande abraço.

sara disse...

Nossa realmente você me assustou! rs
Mas ler isso me deixa certa do que eu escolhi... Cabe a nós estarmos preparados! Buscando novas fontes de conhecimento e aperfeiçoamento, investir em nós e na nossa profissão! Não ter medo do novo, mas aproveitá-lo!
A Fisioterapia só acabaria, se nós deixássemos...
Parabéns, amei a postagem!
Até...

, disse...

Olá pessoal,
Pelo visto levantei uma questão que muita gente achou interessante. Percebo que eu deveria ter explicado melhor o contexto desta minha reflexão:
No sábado anterior, conversando com uma amiga jornalista, ela me perguntou se eu não estava preocupado com o fato das pesquisas com células tronco significarerm a cura de várias doenças, o que tornaria a fisioterapia uma profissão obsoleta.
Respondi mais ou menos o que eu escrevi no texto. Achei a pergunta interessante e resolvi compartilhá-la no blog.
Pelo visto acertei em cheio.
Abraço a todos e a todas
Humberto

infisio disse...

Excelente POST, parabens!

Jonas F. Magnabosco disse...

Bom, é para isso que eu tenho estudado tanto! heheheh, interfaces cibernéticas são interessantes. Mas creio que o assunto das células tronco não seja BEM assim. É claro, a célula tronco é uma célula inespecífica que transformasse em uma especifica após ser inserida no meio. Mas sinceramente, creio que não seja simples assim, coloca a célula e de repente "PRIM!" um braço novo! As pessoas sujeitas as células tronco precisaram de profissionais que estimulem o crescimento do novo tecido e proporcionem o feedback ideal para a volta da função.
Que venham as células tronco!! Nós estaremos prontos! Será um ótimo mercado.

Diario de uma Fisioterapeuta disse...

Nssa, esta reflexão foi profunda...parabens...
Mas tb temos q levar em consideração q ateh esses equipamentos e formas de tratamento se tornarem publica, ira demorar mto...afinal ngm faz uma descoberta dessas p naum ganhar nada.
E ateh isto seremos mais do q uteis a população principalmente os dependentes do SUS....

Beatriz disse...

Adoro este blog.
Sou estudante de Fisioterapia em Portugal, estou sempre a par do que costuma postar e aprendo imenso sempre que cá venho.
Obrigada

soufisioterapeuta disse...

Caro Humberto
É a minha primeira vez no seu blog e já me deparo com a qualidade de suas postagens. Muito bom ter alguém assim para nos transportar para o futuro. É isso mesmo, essa meninada tecnológica se formando e pensando em coisas que até p nós já é coisa do passado.
Um abraço, parabéns
Ingrid

pada disse...

Cara. Fim da Fisioterapia??? Mal começamos no Brasil. HEHEHE. Pode vir a tecnologia q for, as células tronco e todas as formas de realidade virtual. Nenhuma delas muda a abordagem profissional, o impacto da doença na vida da pessoa, a maneira de adaptar-se as situações diárias, o medo de recidivas...Só se tiver um robô tipo "inteligência artificial" ou "Eu, robô". Quanto mais dependente desse tipo de tecnologia menos entendemos o paciente. Afinal de contas, estar doente não significa ter doenças. Pessoas ficam doentes por dor e não tem diagnóstico de doença. né?????
Apoio sempre posts inteligentes. ninguém mais quer ler sobre o LCA ou torção de tornozelo. heeheh
Abraços tecnológicos

Artur

Arthemise disse...

fisioterapia é uma profissão tão ampla que, se fizermos por onde, nunca terá fim. O problema maior é formados se darem conta que são FISIOTERAPEUTAS E não técnicos de ortopedia como vejo muito.
Só uma dica:> se vc não AMA a fisio, larga dela e vá fazer outra coisa e ser feliz!!se ama, tenha no mínimo uma postura profissional.

isaacmiron disse...
Este comentário foi removido pelo autor.