Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

sábado, 19 de março de 2011

A Síndrome da Pedrada

AVISO AOS NAVEGANTES
Esta é uma postagem direcionada a estudantes e profissionais de fisioterapia. Se você está com dores na perna ou em qualquer outra parte do corpo, não tente fazer o diagnóstico sozinho(a).
Dito isso, segue a postagem...
 

 
Você já ouviu falar da síndrome da pedrada? Esta síndrome nada mais é do que o nome criativo dado ao estiramento muscular das fibras do músculo Gastronêmio - geralmente envolvendo a cabeça medial. Esta condição é também chamada de “Tennis Leg”. Esta denominação pouco usada no Brasil, mas útil para quem quiser procurar mais informações sobre o assunto em sites de língua inglesa..
 
E por que síndrome da pedrada ?
A contração brusca e intensa do músculo tríceps sural pode de gerar uma ruptura de suas fibras. Geralmente é causada durante a corrida (como ao atravessar a rua). Esta lesão caracteriza-se por dor súbita localizada na parte posterior da perna, de intensidade variável, seguida de hematoma. Pode ocorrer também um estalido audível. Devido a estas características, alguns pacientes relatam que a sensação no momento da lesão é como se tivessem sido atingidos por uma pedra ou uma bala perdida (por alguma razzão esta última associação é muito comum entre os cariocas). No momento da lesão a perna pode falsear, fazendo a pessoa cair no chão.
 
O grau de ruptura muscular pode variar de leve, apresentando sintomas de pequena intensidade, a moderado, fazendo o indivíduo mancar. Em casos graves, a ruptura muscular pode mesmo incapacitar a pessoa de andar. Às vezes, especialmente entre idosos e pessoas na meia-idade, os sintomas podem ser confundidos com um episódio de Trombose Venosa Profunda (TVP).
 
Quais são os sintomas?

No momento da Lesão:
Ocorre uma dor súbita e aguda, seguida por uma dor em queimação na panturrilha afetada. A pessoa geralmente descreve um "estalo" na panturrilha e, por vezes, acredita que ele ou ela tenha sido atingido por trás, como se por uma pedra ou bala perdida (relato mais comum entre os cariocas). A perna pode falsear, fazendo a pessoa cair no chão. Um outro sintoma pouco mencionado é que em casos moderados/graves, a batata da perna fica “murcha” (hipotônica), acredito que isso aconteça devido a uma inibição muscular pela dor.
 
Após a lesão aguda
A dor pode variar de leve a intensa, dependendo da gravidade do estiramento muscular. O paciente pode apresentar incapacidade de colocar o calcanhar no chão, geralmente caminhando na ponta dos dedos do pé para reduzir a dor. A dor pode estender-se por todo o comprimento do músculo lesionado e piorar durante a contração ativa ou alongamento passivo. Equimoses e hematomas podem surgir no tornozelo. A recuperação depende do grau da lesão, em geral variando entre alguns dias até cerca de seis semanas.

Em geral esta lesão não deixa sequelas. Porém nos casos mais graves, se não for tratada corretamente, a remodelação cicatricial pode ocorrer de forma desorganizada, o que pode tornar o músculo fraco e propenso a novas lesões.
… e agora o que todo mundo quer saber:
 
Fisioterapia
O fisioterapeuta é o profissional mais capacitado para orientar e supervisionar os exercícios e atividades mais adequadas para a recuperação desta lesão. Portanto, se você está lendo esta postagem porque se lesionou e decidiu consultar o Dr. Google antes de um médico ou fisioterapeuta, recomendo que você pense bem no que está fazendo... tem certeza que acertou o diagnóstico ? Pense bem, pois um tratamento mal feito pode comprometer seriamente sua perna. Você já assistiu House alguma vez?
Dada esta nova advertência, podemos prosseguir.
 
O tratamento imediato
  • RICE (repouso, gelo, compressão e elevação) para as primeiras 48 horas. Elevação da perna evita o inchaço. Além disso, o repouso neste período também é importante.
  • Uma meia elástica pode ser prescrita.
  • Para casos mais graves, deve-se usar muletas, com carga zero no membro afetado.
  • Após a consulta com o médico, a prescrição de medicamentos para o controle da dor e inflamação.
 
Fisioterapia
Inclui retorno as atividades de membro inferior conforme tolerância.
Com a redução da dor, pode-se utilizar alguns alongamentos e atividades concêntricas e excêntricas. Eu acho interessante desenvolver atividades com descarga de peso parcial ou total (conforme tolerância) reproduzindo as fases da marcha para melhorar o controle neuromuscular. Aliás, uma boa pedida seria antes mesmo das atividades com carga utilizar algumas irradiações de PNF para “acordar a musculatura”.
Monitore o retorno das atividades de caminhada e de dirigir carros. Não se esqueça dos alongamentos e atividades de propriocepção. Cuidado para não ultrapassar o limiar de dor, pois isto pode atrasar o processo de recuperação.
 
É isso aí pessoal, espero que as dicas sejam úteis

19 comentários:

Hype Chic disse...

Será que você pode me ajudar, preciso de artigos relacionadas as meninges. Lesões, sindromes ou doenças relacionadas a elas. obrigado.

Jonas F. Magnabosco disse...

kkk, ouve um caso onde este rapaz estava jogando futebol e no meio da partida sentiu um forte "cutucão" na região do tendão tríceps sural, ele virou-se e começou a xingar o jogador do outro time que estava atrás dele por ter chutado sua perna. Resultado: estiramento de tríceps sural.

Wanderley Lobo disse...

Tive uma lesão desta com todas as características descritas, porém tenho dificuldades de apoiar com os dedos e não com o calcanhar.Obrigado.

marli disse...

Eu,também, a um ano tive, a s da pedrada,é horrivel fiz tudo isso menos usar está meia,Será que terá problemas?29/8/2011

Anônimo disse...

essa semana eu jogando senti uma pedrada na panturrilha uma dor insuportavel minha perna esta toda roxa e inchada estou tomando
antinflamatorio e fazendo agua quente

Anônimo disse...

zequinha essa semana eu jogando senti uma pedrada na panturrilha uma dor insuportavel minha perna esta toda roxa e inchada estou tomando
antinflamatorio e fazendo agua quente

gallu disse...

senti na pele essa bendita síndrome da pedrada é inesquecível,nao liguei pra alguns sinais do meu organismo e assim aconteceu comigo, numa bela partida de futebol,houve o estalido audível e forte, todos correram pra me ajudar e de fato como li no comentario do Jonas F.Magnabosco tbem olhei pra trás, queria ver a pedra ou o cara que me dera um chute... estava sozinho com a bola...e iria correr...plok pensei de inicio ter rompido o tendão...

Anônimo disse...

Estou passando por isso pela segunda vez. Há mais de dez anos aconteceu tudo isso com a minha panturrilha esquerda. Fui ao médico, tomei medicamentos, usei meias, fiz fisioterapia, mas a recuperação foi parcial. Há alguns meses tive o mesmo problema com a outra perna, com menos intensidade. Segundo o médico, estou mais propenso a ter esse tipo de lesão pela falta de atividade física.

Anônimo disse...

<tive esse mesmo problema, mas o ortopedista do P.S. optou em engessar a perna inteira por 15 dias. Será o modo mais correto?

Anônimo disse...

senti na pele este sensação ,na altura que tentava ajudar um amigo a tirar o carro da valeta senti um estalo enorme ,como se tivesse partido uma corda e de seguida virei-me para trás e perguntei quem é que me tinha batido,a dor foi horrivel e já não consegui andar ,faz 10 dias e no hospital aconselharam-me logo duas muletas uma maia elastica ,o gelo e os anti-inflamatorios,e não meter o pé no chão,vou fazer ecografia e logo se vê,só por piada(que não tem nenhuma )os meus amigos agora chamam-me o "quem é me bateu"anda cá

Anônimo disse...

Em uma partida de basquete sai para o contra ataque de repente senti que alguem havido me chutado fortemente. Porem ao olhar pra trás vi que não tinha nng. Jogo com um grupo onde sou o mais novo e tenho 42 anos o mais velho 75. To com uma tala que ficara por 2 semanas e depois 4 semanas com uma bota imobilizadora. Nao precisei de cirurgia. To a base de anti-inflamatórios, relaxante muscular e muita mais muita paciência.

vera disse...

oi boa noite,me chamo vera e hoje dia 25.10.2012estou sofrendo essa sindrome,fui ao hospital e ao passar pelo ortopedista ao sentir uma dor horrivel na panturrilha,fui encaminhada para um cirurgião da emergencia do hospital,assim que ele colocou a mão já disse que ia me internar porque eu estava com trombose e que tinha risco de subir p o pulmão,coração ou cerebro e eu morrer.Assustada chamei meu marido e o médico disse a ele o mesmo que havia me dito,resumindo,fiquei 2 dias internada quando veio um vascular e disse que o que eu tinha na verdade era sindrome da pedrada,mandou ficar de repouso,e me receitou alguns anti-inflamatorios.

sei la disse...

Eu passei por uma experiencia muito estranha, quando estava atravessando a rua , tive a impressão que aluguel tivesse jogado uma pedra ,ou uma amendoa na minha perna,quase fui ao chão, atravessei a rua pulando de uma perna só, foi horrivel doia muito mail consegui chegar em casa, coloquei gelo, mesmo assim não tive sucesso, procurei um médico e ele me falou que eu fui vitimsa de uma sindrome da pedra, achei estranho, mais é verdade, estou andando mancando...gente não é brincadeira é uma ssnssação horrivél. Else

Anônimo disse...

olá, Tambem senti na pele, ou melhor, na panturrilha da perna direita a sindrome da pedrada...Também olhei para trás para procurar meu agressor, não havia ninguém....todos que estavam por perto escutaram o estalido - como abrir um champagne.
estava saindo rapidamente para um contra-ataque num jogo de handball.Resultado: Ruptura quase total do tendão de aquiles....Cirurgia marcada para 4 de janeiro!!!! o Pior, há um ano atrás rompi o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo ou seja tudo de novo!!!F#@$%&

Gilson Renato disse...

Boa noite...Acabei de chegar da UPA...sindrome da pedrada...como aconteceu? Pode parecer estranho, mas estava na praia pegando os famosos "JACARÉ", resolvi sair, tomar uma gelada, quando já quase fora d'água, senti uma forte dor na panturrilha esquerda, num primeiro momento achei que algum desavido tinha pego um jacaré, levado um caixote e me dado uma cabeçada na perna, foi uma dor muito forte, cheguei a xingar FDP...rsrsr não tinha ninguém, sai da água igual um saci, sentindo uma dor daquelas...fazer o que recomendação médica: imobilizar, medicar, ressónancia após 2 dias (UPA) não tem esse tipo de exame (MAS OS IMPOSTOS NÃO DEIXO DE PAGAR...)agora estou de molho, espero me recuperar logo...tem mais não sou sedentário, logo pode acontecer com qualquer. Não deixe de procurar um médico, mesmo que consulte o DR google como eu...rsrsrs

Anônimo disse...

Já percebi que o meu caso foi o mesmo dos que relataram. Estava em uma partida de futebol (sou zagueiro). Em uma robada de bola de nossa zaga, quando me preparava para contratacar, me virando para frente, sentir um impacto na panturrilha esquerda, como se tivesse recebido uma pedrada. Virei para trás e não vi ninguem, além do goleiro. Perguntei ao goleiro quem foi o fdp que jogou uma pedra. Em seguida, tentei me movimentar, não consegui e caí no chão. O jiz parou a partida e eu fui conduzido para fora do campo por um colega, pois não conseguia apoiar totalmente o pé no chão, somente com as pontas dos dedos. Coloquei gêlo até a partida terminar e um colega dirigir meu carro, me conduzindo até um traumatologista. Na consulta, quando comecei a relatar o fato, o médico me disse que se tratava da "sindrome da pedrada". Me receitou antinflamatório (6 x 6 horas), relaxante muscular, gelo e repouso, informando que o tratamento levaria de 7 a 10 dias. Em seguida, me conduziu para fazer uma imobilização do pé, apenas para evitar movimentar a região afetada da perna. Estou de molho...isso aconteceu a menos de 48 horas atrás...em pleno carnaval nordestino...pode?? fazer o que?!!

Anônimo disse...

eu estava jogando bola, quando adiantei a bola na frente do zagueiro do outro time senti uma pancada na panturilha, mas como sou teimoso e de frente para o gol achei melhor fazer o gol primeiro para depois reclamar, mas quando tentei apoiar o pé esquerdo no chão já senti que havia algo de errado, e não aguentei por o pé no chão, passei no Ortopedista, tive a famosa Síndrome da pedrada, acho que não vou precisar operar, tomara..rsrsrs

Anônimo disse...

faço caminhadas, academia etc, ontem resolvi jogar um futebol, faltando 1 minuto pra acabar, senti uma pedra na perna esquerda, fiquei procurando a pedra mas não achei, mas a dor foi muito forte, perdi a perna, hoje fui ao medico e dei risada com o nome ¨síndrome da pedrada¨, estou de muletas, fazendo gelo, tomando remédios etc, o duro e todo mundo olhar pra você de muleta e não ver nada errado, a não ser a panturrilha com o dobro do tamanho normal, e ter que explicar, mas a dor da lesão e absurda

Wellington Porto disse...

Impressionante como a sensacao êh exatamente de ter levado uma pedrada na panturrilha.
Tive o estiramento ontem. Por sorte ou auto-defesa, coloquei gelo por uma hora e depois q o sangue esfriou pude sentir a dor bem mais forte.
Hoje acabei de sair do hospital e o medico, após prescrição, disse que poderia procurar pela síndrome na internet.
Para o pessoal q nunca teve, podem estar certos: a sensação de ter levado a pedrada e ouvir o estalo êh impressionantemente nítida.
Graças a Deus o meu caso êh simples.