Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

sábado, 9 de julho de 2011

Mitos e Lendas da Fisioterapia - Exercício de apertar bolinha após um AVE


Olá pessoal,
Finalmente tomei coragem pra escrever um pouco sobre os mitos e lendas que envolvem a fisioterapia. Hoje vou falar de um tema praticamente onipresente no imaginário popular quando o assunto é AVE: As bolinhas de apertar.

Como tudo começou...
Há muito, muito tempo atrás, Lima Duarte interpretou um personagem chamado Dom Lázaro Venturini na novela Meu Bem, Meu Mal da Rede Globo. Em determinado momento da trama este personagem sofre um AVE, e ao longo dos capítulos seguintes, o seu processo de reabilitação se resumia aos cuidados prestados pela Dona Catifunda e aos exercícios de apertar uma bolinha macia.
Como podemos ver na reportagem abaixo, o mais fantástico nisso tudo é que de tanto apertar a bendita bolinha, Dom Lázaro voltou a ouvir, se movimentar e falar. Só não terminou a novela fazendo malabarismos na corda bamba porque o Lima Duarte tem medo de altura.
Infelizmente esta novela contribuiu na divulgação da falsa idéia de que uma pessoa com AVE deve ficar apertando bolinhas para recuperar os movimentos.


Agora falando sério
O grande problema de se entregar uma bolinha para uma pessoa que sofreu AVE ficar apertando é que este não é um exercício inofensivo. O AVE manifesta-se frequentemente por alterações do tônus e do controle motor voluntário. Nos membros superiores predomina o chamado padrão ou sinergia flexora, caracterizado por hipertonia dos principais grupamentos flexores gerando uma postura em adução e rotação interna do ombro, flexão do cotovelo, pronação do antebraço e flexão dos dedos.
De modo geral, este padrão permite ao paciente um certo controle sobre os músculos flexores (tanto que eles conseguem apertar a bolinha) porém existe grande dificuldade para conseguir abrir a mão, seja devido a espasticidade agindo como antagonista ao movimento extensor, seja por incapacidade de ativação dos músculos extensores.
Em ambos os casos, o fortalecimento dos músculos flexores de punho e dedos não contribui em nada para a recuperação do controle dos movimentos da mão. Na verdade, estes exercícios podem aumentar ainda mais a espasticidade e resultar em encurtamento muscular e deformidade da mão, dificultando a higiene, o posicionamento e a recuperação dos movimentos.

Portanto, considerem o mito de que apertar uma bolinha ajuda na recuperação de movimentos de uma pessoa com AVE como DETONADO.

Até a próxima
E não se esqueçam de pedir melão no café da manhã

10 comentários:

Terapia do Movimento disse...

Caro Colega Humberto;
Agradecemos a escolha do tema, muito pertinente aos colegas fisioterapeutas neuro-funcionais.
O uso de bolinhas na reabilitação da mão do paciente com AVC é uma questão ainda polêmica nas Unidades de AVC. Realmente existe muitos mitos a respeito do assunto. A nossa posição é contraria ao uso de bolinhas, não por acreditar que o fortalecimento tenha alguma influência sob o tônus muscular. Mas por uma questão muito simples, a biomecânica, fortalecer os flexores da mão espástica pode gerar desequilíbrios musculares e deformidades ortopédicos entre agonistas e antagonistas, limitando o movimento funcional. Fizemos uma breve revisão de literatura sob o tema do fortalecimento muscular e o seu efeito no tônus muscular e não encontramos evidências nos artigos pesquisados sob seus efeitos deletérios no tônus. Nos levando ao caminho do bom senso, não usar a bolinha para fortalecimento da mão, por uma questão ideológica ou mítica que gera no meio dos reabilitadores, especialmente os mais conservadores, não por seus possíveis efeitos deletérios sob o tônus muscular. A nossa pesquisa: http://terapiadomovimento.blogspot.com/2010/04/reabilitacao-funcional-em-pacientes-com.html
Atenciosamente Terapia do Movimento

Fernando Augusto dos Santos disse...

Boa tarde pessoal !!

Fiz uma especialização maravilhosa de Neuro na Universidade Gama Filho e recomendo a todos =D

FISIOTERAPIA NEUROFUNCIONAL
Carga Horária: 360h
Público-Alvo: graduados em Fisioterapia
Disciplinas/Conteúdo
- Neuroanatomia
- Neurociências
- Neuropediatria
- Hidroterapia
- Recursos Naturais
- Semiologia
- Fisioterapia Neurológica no Paciente Crítico
- Reabilitação (Lesão Periférica) – Programas Funcionais e de Substituição Ortótica (FES)
- Reabilitação (Lesão Central) – Bobath
- Reabilitação (Lesão Central) – Kabat
- Neurologia Clínica
- Tratamento em Fisioterapia Neurofuncional
- Relação do Fisioterapeuta com Paciente e a Equipe Multiprofissional
Núcleo Comum
- Metodologia da Pesquisa (total ou parcialmente a distância)
Corpo Docente
Prof. M. Antonio Catharino
Prof. M. Eduardo Queiroz de Mello
Prof.ª Msd.ª Eliane Pires de Oliveira Mota
Prof.ª Dra. Fabiana Abrahão
Prof. Dr. Júlio Guilherme Silva
Prof. M.e Marco Antônio Orsini Neves
Prof. Dr. Marco Antônio S. Dantas
Prof. Drd. Márcio I. Guaratinni
Prof.ª Msd.ª Maria de Fátima Passeto
Prof. Dr. Paulo Heraldo Costa do Valle
Prof. Esp. Paulo José Moté Barboza
Prof.ª M.ª Solange Freitas de Oliveira Grawana
Prof.ª Drd.ª Tânia Maria Paiva Del Duca Frazão
Prof. Dr. Victor Hugo Bastos
Investimento
Inscrição:
Até 20 dias antes do início do curso: R$ 195,00
Até 07 dias antes do início do curso: R$ 240,00
Matrícula: R$ 250,00
Opções de Pagamento:
Opção A: 18x R$ 289,00*
Opção B: 24x R$ 239,00*
*Valor com desconto, válido para pagamento realizado até um dia antes do vencimento. Após esse período, permanecerá o valor sem desconto. Opção A: 18x R$ 299,00; Opção B: 24x R$ 249,00.

Humberto disse...

Fernando Augusto é
SPAM, SPAM, SPAM, SPAM, SPAM!!!!
Que propaganda mais xexelenta hein pessoal da Gama Filho!
vocês deveriam rever a sua estratégia de marketing.
SPAM, SPAM, SPAM, SPAM !!!!

Geraldo Barbosa disse...

Caro Humberto,
Parabéns pela excelente postagem.
Um grande abraço.

Anônimo disse...

Olá, venho aqui parabenizá-lo pelo excelente blog, tanto pelo conteúdo, e principalmente a clareza dos assuntos abordados; as sugestões e o fato de estar frisando cada canduta, a procura do profissional em cada caso! Já coloquei nos favoritos para acompanhar as atualizações!

Att. Thaís

http://www.marianagrumbach.com disse...

Muito legal!!

quem puder, visita meu site!

http://www.marianagrumbach.com

Alessandro Santos disse...

Amigo, parabéns pela postagem, muito esclarecedora, concordo com a idéia de que ao apertar a bolinha estou fortalecendo os flexores, piorando, ou contribuindo para que o padrão flexor continue, mais uma vez, parabéns

Gustavo Denti disse...

Boa Tarde Humberto!
Gostei muito desta sua matéria!
Muito bem escrita, de fácil compreensão!
Se me permitires, gostaria de publicá-la em meu Blog, certo de que citarei referencia sua!
UM abraço
Sucesso!

Gustavo Denti disse...

Boa Tarde Humberto!
Quero lhe parabenizar pelo blog, em especial por essa sua matéria publicada!
Se me permitires, gostaria de publicar essa matéria em meu Blog. Certamente citarei referencia sua!
Um abraço

Gustavo
Blumenau-SC

Gislaine disse...

Excelente post!
Encontro muitos pacientes com a bendita bolinha na mão afetada.
É uma lenda mesmo, que eu não sabia a "estória".