Ebooks

INFORMAÇÃO IMPORTANTE
Infelizmente o 4shared bloqueou o acesso a conta onde eu armazenava os e-books (aparentemente tem algo haver com direitos autorais). Assim que tiver um novo site para armazenamento enviarei os links.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Algumas considerações sobre a Pinça Vulcana

Olá povo da Terra!!!!

Se você curte Jornada nas Estrelas, então provavelmente conhece a “Pinça Vulcana” do Sr. Spock (também conhecida como Aperto de Nervo Vulcano). Trata-se de um golpe capaz de deixar um oponente inconsciente apenas pressionando a região entre o pescoço e ombro (aparentemente o musculo trapézio). É basicamente um “boa noite cinderela” sem usar remedinhos. – Vide figura abaixo -

Como sou fã de Jornada nas Estrelas, resolvi dedicar parte do meu tempo livre para pesquisar se existe algum fundamento anatômico ou fisiológico no tal aperto Vulcano.

UM POUCO DE NERDICE
A Pinça Vulcana é um golpe desenvolvido e realizado pelos Vulcanos (humanóides de sangue verde e orelhas pontudas naturais do planeta Vulcano, localizado no sistema Eridani). No universo de Jornada nas Estrelas, esta técnica se mostrou efetiva na maioria dos seres humanos (exceção a Khan, do filme Star Trek – Além da Escuridão,2013, no qual o aperto causou grande dor, mas não o nocauteou).   
A pinça vulcana apareceu pela primeira vez no quinto episódio da série clássica – “O inimigo interior”. Neste episódio, uma falha no teletransporte divide o Capitão Kirk em dois (um malvadão e outro babacão). No roteiro original, havia uma cena onde Spock teria de nocautear o Capitão Kirk  com um murro ou algo parecido. Porém o ator Leonard Nimoy achou que violência não combinava com seu personagem e ele próprio sugeriu o gesto. 
Olha aqui em cima a pinça Vulcana na Prática

UM POUCO DE CURIOSIDADE
Eu sempre me perguntei se a Pinça Vulcana seria fisiologicamente possível. Em caso positivo, qual seria seu mecanismo de ação? Teria os mesmos efeitos da versão cinematográfica? Após refletir bastante na mesa de um bar com alguns amigos fisioterapeutas nerds, chegamos a algumas conclusões que gostaria de compartilhar com vocês.

PREMISSAS
O ponto de partida para nosso raciocínio foi estabelecer os princípios e condições que devem ser atendidos para que a pinça vulcana seja considerada real tal como vista na TV. (fizemos isso antes do segundo chopp, o que garante uma certa confiabilidade no raciocínio do grupo). Assim, decidimos que a explicação anatômica/fisiológica da pinça deveria atender a 3 premissas:

[1] O desmaio deve ser desencadeado por um estímulo manual na região do ombro/base do pescoço. 
[2] Deve ter ação imediata, e 
[3] A pessoa deve permanecer desacordada por alguns minutos (ou o suficiente para que o Sr. Spock e o Capitão Kirk consigam completar sua missão)

Assim, imaginamos 3 hipóteses que poderiam justificar o desmaio da pinça Vulcana:

HIPÓTESE 1 – PRESSÃO SOBRE PONTOS DE ACUPUNTURA
Para realizar a pinça Vulcana, o Sr. Spock pressiona sempre a mesma região da base do pescoço. Existe aí uma evidente semelhança com os pontos de acupuntura. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, a energia vital ou Chi, viaja pelo corpo através de meridianos de energia. A compressão aplicada no percurso de um meridiano de energia, poderia (em tese) impedir o fluxo de energia. Segundo alguns praticantes de artes marciais orientais, dependendo do ponto, a interrupção do fluxo de Chi pode causar desde paralisia de um braço ou perna, a perda da consciência ou até mesmo a morte.
Embora raramente representados de forma realista nos cinemas, sabe-se que alguns pontos de acupuntura possuem efeito neurofisiológico (veja a postagem que fiz sobre acupuntura, clicando AQUI )
É inegável a semelhança entre o ponto pressionado pelo Sr. Spock e o ponto 21 do meridiano da Vesícula Biliar, e também com o ponto gatilho miofascial do trapézio superior. Apesar dessa semelhança, acho realmente pouco provável que o bloqueio do fluxo de energia Chi pela compressão deste ponto seja capaz de botar uma pessoa pra dormir no mundo real.
No vídeo abaixo mostra uma série de golpes baseados em pontos de acupuntura que realmente colocam os malandros pra dormir, mas nenhum dos golpes se assemelha a pinça vulcana como representada na série de TV. Na verdade, eles parecem estar mais relacionados a golpes sobre o seio carotídeo, como será explicado na próxima hipótese.


HIPÓTESE 2 – ESTIMULAÇÃO DO SEIO CAROTÍDEO  
O seio carotídeo localiza-se na bifurcação da artéria carótida comum nas carótida interna e externa. Essa estrutura nervosa transmite ao cérebro as informações pressóricas que passam na artéria carótida, regulando a pressão arterial e a freqüência cardíaca. 

Se você assistiu o vídeo acima, percebeu que os golpes são aplicados sempre na região do pescoço, na altura do ângulo da mandíbula. Agora adivinha só que estrutura se localiza nessa região? Sim! O seio Carotídeo! A estimulação dessa estrutura pode causar uma breve assistolia ou queda da pressão sistólica resultando em um desmaio.

Além dos golpes, a simples massagem do seio carotídeo pode causar um desmaio. Não creio que a pinça vulcana possa ser explicada pela estimulação do seio Carotídeo. Em primeiro lugar, porque a região do seio carotídeo não corresponde ao local onde o golpe é aplicado. Em segundo lugar, porque a Pinça Vulcana é uma compressão e não um impacto, e além disso não me lembro de ter visto o Sr. Spock massageando o pescoço dos marmanjos da Enterprise até eles desmaiarem.

 

Fontes:  


HIPÓTESE 3 – DOR INTENSA CAUSANDO UMA MANOBRA VASOVAGAL
A terceira, e última hipótese levantada durante a bebedeira com meus amigos fisioterapeutas nerds, foi a de que a pinça vulcana seria capaz de gerar uma síncope vasovagal mediada pela dor intensa. Relembrando: Síncope é definida como a perda súbita e breve da consciência, associada à incapacidade de manutenção do tônus postural, com recuperação total e espontânea. A fisiopatologia da síncope vasovagal ainda não está completamente elucidada. Pessoas predispostas estímulos como dor, ansiedade e estresse podem desencadear uma resposta exacerbada do sistema nervoso autônomo. Ocorrem, então, estimulação vagal e inibição simpática com conseqüente bradicardia e relativa perda da vasoconstrição periférica resultando em hipotensão. A diminuição dos níveis pressóricos leva a um estado de hipoperfusão cerebral acarretando comprometimento da consciência.
Devemos levar em consideração que no universo de Jornada nas Estrelas os Vulcanos são muito mais fortes do que humanos, assim, talvez, a compressão de um único ponto com a força de um Vulcano seja capaz de nocautear uma pessoa devido a um desmaio causado por dor intensa.
De acordo com a descrição, vemos que embora possa ser mediada por dor intensa (como por exemplo a mão de um alienígena apertando o Ponto Gatilho do músculo Trapézio Superior), a recuperação da consciência é rápida e não condiz com o efeito do filme. Além disso, parece ser necessário que haja uma predisposição da pessoa para que ela desmaie com o reflexo vagal , portanto nem todo mundo desmaia com dor intensa. 


Muito bem pessoal,
Nenhum dos 3 mecanismos imaginados atende completamente a todas as premissas estabelecidas. Curiosamente, após o quinto Chopp eu tinha certeza absoluta que não só seria capaz de explicar a pinça Vulcana como também aplicá-la. Mas agora vejo que talvez o álcool tenha me confundido um pouco. 
Aparentemente não há base científica que explique a Pinça Vulcana. Mas não fiquem tristes, semana que vem tem outro chopp marcado, e tentaremos elucidar o mecanismo do teletransporte. 

MENSAGEM FINAL
Quem diria que um chopp de final de semana me faria escrever em uma mesma postagem comentários sobre séries “cult” de TV dos anos 60, pontos-gatilho miofasciais, artes marciais, medicina tradicional chinesa e neurofisiologia?



Nenhum comentário: