sábado, 10 de março de 2018

FISIOTERAPEUTA NA SAÚDE ESCOLAR

A Fisioterapia na Saúde Escolar atua no cuidado integral da saúde escolar, mais especificamente na construção e condução de programas de tratamento para ergonomia escolar, desvios posturais e inclusão de crianças portadoras de necessidades especiais.


A ação do profissional Fisioterapeuta em escolas é de extraordinária importância, uma vez que, a Fisioterapia na Saúde Escolar ajuda na pesagem de mochilas, bolsas e sacolas dos alunos para medir o quanto de carga em excesso o aluno estar sobrecarregando para o ambiente escolar. 

A Fisioterapia vem ajudando na promoção de um diferencial na área educacional por meio de suas habilidades, orientando os problemas da criança.

Para entender um pouco mais sobre o que é a Fisioterapia, assim como as especialidades de atuações do Fisioterapeuta, suas regulamentações, Portarias, seus principais objetivos de atuações, o órgão responsável por regulamentar a profissão de Fisioterapeuta no Brasil é o COFFITO – Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, clique AQUI!!

A fisioterapia tem a escola como um dos campos de sua atuação, envolvendo a promoção, a prevenção e a assistência de saúde das crianças e dos adolescentes, por meio de ações direcionadas para a saúde corporal dos escolares, focados no desenvolvimento e no crescimento físico-motor, associados aos cuidados para com a postura corporal (FERNANDES et al., 2008; NIHUES, 2015).


Assim, a fisioterapia na saúde escolar, pode propiciar ações educativas e terapêuticas, com destaque para a identificação de alterações da postura corporal, no acompanhamento do crescimento físico e no desenvolvimento motor dos indivíduos, nesta fase da vida. (NIHUES, 2015).

Podendo ainda atuar no auxilio no processo de interação social entre as crianças, promovendo benefícios, uma vez que estarão mais inseridas na turma, não sendo lesada pela timidez, hiperatividade ou apresentação de outros transtornos como o déficit de atenção.

Pretendemos ainda, abrir os olhos para essa reflexão, na comunidade acadêmica e dos profissionais de saúde, para se refletir na ascensão da saúde dos escolares, de maneira multidisciplinar, visando manter a boa funcionalidade do corpo.

O PAPEL DO FISIOTERAPEUTA NA SAÚDE ESCOLAR

O fisioterapeuta, em ambiente escolar, vem operando na promoção da saúde, na prevenção de problemas físicos ou orgânicos e no desenvolvimento de diagnósticos funcionais para elaborar o tratamento. Para obter um guia completo de informações sobre a atuação desse profissional no ambiente escolar, basta CLICAR AQUI!

Causa para esses problemas posturais são vários, precisam ser levadas em considerações, atributos pessoais e a realização das Atividades de Vida Diária (BRACCIALLI; VILARTA, 2000).

Através de um fluxograma preventivo, a Fisioterapia, pode provocar a diminuição das alterações posturais, fornecendo elementos quanto à postura correta (NICOLINO, 2007).

O fato das crianças persistirem por várias horas sentada com uma postura incorreta, em uso de mobiliários impróprios, a uma necessidade imediata em se conseguir um trabalho de direção postural para prevenirmos determinadas modificações com o passar dos tempos (KENDALL, 2007; NICOLINO, 2007).

Dentro de prevenção primária, o fisioterapeuta precisa operar junto à escola, induzindo a conscientização dos problemas posturais (NICOLINO, 2007).

Algumas orientações em prevenção podem estar sendo englobadas (NICOLINO, 2007):

1.   Levantar, transportar, depositar adequadamente qualquer tipo de material;
2.   Evitar excesso de peso na bolsa ou mochila;
3.   Orientar quanto às posturas adequadas durante a realização de cada atividade;
4.   Não sobrecarregar crianças e adolescente com excesso de atividade.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Os fisioterapeutas são profissionais certificados, habilitados e capacitados para trabalhar a promoção, a prevenção e a recuperação corporal, de forma integrada com outros profissionais da saúde.

Nas escolas, proporcionam papel fundamental para seguir o crescimento e o desenvolvimento corporal de crianças e adolescentes.

Sendo assim, concluiu-se que a avaliação postural, nas escolas, realizada por profissionais fisioterapeutas pode contribuir para a sociedade em que vivemos, prevenindo doenças futuras, aperfeiçoando o rendimento do aluno e promovendo o seu bem-estar físico e emocional.

Espera-se, com este texto, consolidar a ação da fisioterapia nas escolas, assim como ampliar a inclusão do profissional fisioterapeuta neste cenário.

Colaborador: Felipe Ricardo – Fisioterapeuta – CREFITO 14/235419  http://www.frfisioterapia.com/

Representante titular do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região, CREFITO-14 no Núcleo de Apoio Técnico ao Magistrado-NATEM.
Representante titular do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região, CREFITO-14 no Conselho Estadual de Saúde do Piauí CES/

Nenhum comentário: